ÚLTIMAS DO BLOG

Passei em medicina!

 

Eles estão na lista dos vencedores que comemoraram a vitória pela aprovação em medicina no Vestibular 2020 da UEL.Seis alunos do curso Prime venceram a jornada rumo à realização de sonhos e agora são detentores do direito de usar a desejada bandana laranja que identifica os calouros de medicina da universidade. Por trás de cada vitória, há histórias de resiliência, dedicação e superação para chegar ao fim da maratona do vestibular. 

Cinco anos de cursinho

“Foram cinco anos de cursinho, os dois primeiros desperdiçados porque não entendia o quanto deveria estudar, nem quando”, conta a caloura de medicina da UEL Jéssica de Oliveira Túlio. Ela lembra que o “choque de realidade” só ocorreu no meio do terceiro ano de estudos rumo à aprovação no vestibular. Em 2019, um ano e meio depois, foi a primeira vez que Jéssica fez a segunda fase da UEL.

“Em muitos momentos me frustrei só de pensar que a história poderia se repetir. Segui em frente e Deus foi me aproximando de pessoas maravilhosas dentro do Prime, pessoas que cuidaram de mim, se preocuparam, me lembravam que eu era capaz e comemoravam cada conquista minha”, recorda ela.

Jéssica conta que, no Prime, aprendeu a traçar objetivos e a organizar os estudos. “Eu não entendia exatamente o que precisava fazer para passar, mas com a orientação pedagógica, aprendi a enxergar meus pontos fracos e fortalecê-los”, revela. Os professores foram essenciais na jornada da vestibulanda rumo à aprovação. “Todos estavam sempre disponíveis para tirar dúvidas e corrigir exercícios. O fato de serem turmas pequenas favoreceu, pois aumenta a proximidade”, avalia. 

Ver o nome na lista de aprovados foi o momento “mais feliz da vida.” “Hoje agradeço a Deus por permitir que eu passasse por cada uma dessas decepções, com certeza esse caminho árduo me fez uma pessoa melhor. Agradeço também a todos que fizeram parte dessa longa fase, minha família, meus amigos e meus professores. Não é mais um sonho, é realidade! “, comemora. 

Acompanhamento dos alunos

A vontade de dedicar o tempo a cuidar e conferir dignidade à vida de outras pessoas foi o que motivou Karina da Silva Presser a escolher medicina. “A sensação de passar é maravilhosa! É difícil acreditar que esse sonho está se realizando”, comemora a aluna do cursinho Prime. Ela conta que Prime a ajudou de diversas maneiras, mas o que considera um diferencial é o acompanhamento oferecido aos alunos. “A equipe do cursinho desenvolve métodos de estudos, acompanha desempenhos e atende a demanda dos vestibulandos por aulas e cursos complementares”, pontua.

Aprovação no primeiro ano

O Prime foi o único cursinho da caloura de medicina da UEL Maria Eduarda Gertrudes, 18. Após sair do ensino médio com a convicção de seguir a profissão para dar assistência à saúde das pessoas que precisam, ela se matriculou no Prime e, em apenas um ano, já conseguiu a aprovação no vestibular. “Os professores foram fundamentais para essa conquista. No Prime aprendi a me planejar, estudar com métodos e não procrastinar. Um bom cursinho não é só aquele que ensina conteúdos, mas sim orienta os alunos a aproveitar o que aprendem para a aprovação. No Prime, ‘aprendi a aprender’ e estou muito feliz com a minha aprovação”, comemora. 

#OMELHORDOSMELHORES

ver galeria